sábado, 1 de agosto de 2015

UM LIVRO UM FILHO

Publicar um livro é gerar um filho.
Desde a gestação de ideias, à produção do texto, a euforia da criação torna diferente o cotidiano, e os dias passam repetindo ações habituais, mas o pensamento, esse está alheio, está no embrião que  começa a tomar forma.
E então vem o momento do nascer, do vir à luz. 
É o momento das decisões, das escolhas, das propostas.
Finalmente as revisões e a hora final.
E nasce!
É um livro! 
Um livro de contos em que a imaginação criou personagens, diálogos, espaços  que conviveram embrionariamente, alguns  durante anos, até finalmente vir à luz.
A partir desse momento deixará de ser somente meu, criará meios de transpor espaços e chegar a outras mentes, convivendo então, com outras idéias.
Seja bem vindo, portanto.
Em algum lugar, por esse mundo afora, haverá uma estante que o abrigará e em que conviverá com outros, os quais também são fruto do desejo de expressar as idéias que povoam uma mente inquieta...



Em fase de revisões, meu primeiro livro de contos chegará em outubro:
Com carinho, ofereço:
O OLHAR DA MADONA


Resultado de imagem para LIVROS QUE VOAM

Imagem: Marcos Monteiro
http://madoniram.blogspot.com.br/2013/07/quando-voam-ligeiro-as-palavras.html