quarta-feira, 9 de março de 2016

SOBRE POESIA: PAULO LEMINSKI

Paulo Leminski (1944-1989) foi um artista completo. Velejou pelas variedades artísticas como ninguém. Deixou poemas, romances, novelas, roteiros,  letras e melodias em composições solo ou em parceria com outros músicos. Foi tradutor, escreveu para jovens e adultos, enfim, produziu intensamente em seus quarenta e cinco anos de vida.
Sua obra é atemporal e iluminada...



"Oculus" na cúpula do Panteão
Roma

SINTONIA PARA PRESSA E PRESSÁGIO

Paulo Leminski

Escrevia no espaço.
Hoje, grafo no tempo,
na pele, na palma, na pétala,
luz do momento.
Soo na dúvida que separa
o silêncio de quem grita
do escândalo que cala,
no tempo, distância, praça,
que a pausa, asa, leva
para ir do percalço ao espasmo.

Eis a voz, eis o deus, eis a fala,
eis que a luz se acendeu na casa
e não cabe mais na sala.







Sobre Leminski: Jornal de Poesia - http://www.jornaldepoesia.jor.br/pl.html
Sintonia para Pressa e Presságio: Moriconi, Italo. Os cem melhores poemas do século. Rio de Janeiro, Objetiva, 2001. p. 279.
Estrelinski e os Paulera: Se houver céu - Leminskanções: Youtube
Fotografia: Cúpula do Panteão de Roma: Ana Flavia Gatti