sábado, 24 de março de 2018

QUASE

A gente quase perde o trem...
Por um minuto, por um segundo,
uma fração de segundo.
E o pensado, o planejado, o desejado
poderiam se desfazer no tempo e no espaço
nesse instante fugaz...
Quase...
A gente quase ganha na loteria...
Por um número apenas, apenas um.
E todos os sonhos se realizariam,
todos os problemas terminariam
e a vida seria complacente, 
os passos teriam rumos certos...
Por um número apenas.
Quase...
A gente quase morre
e a volta, muitas vezes, é dura e triste,
mas a vida se sobrepõe e a gente continua, 
sem se lembrar de que um dia o "quase" se interpôs
e o que seria fatalidade, tornou-se apenas recomeço.
Quase...
A força dessa pequena palavra
que é senhora e dona  do nosso destino
parece transcender o vocábulo,
assume a forma de um oráculo 
manipulando o futuro a seu bel prazer.
E a gente segue vivendo a vida
sem muito pensar.
sem muito perceber, 
ou talvez 
Quase...




Daúde
QUASE
Caetano Veloso e Antônio Cícero
YouTube