sábado, 18 de maio de 2013

DIVINO

      
         Minha cidade, centenária, comemora seus santos de forma festiva. Iniciam-se em abril as festas, as quermesses, as procissões, uma reunião de devotos, cidadãos conhecidos e desconhecidos, que se unem para louvar e agradecer dons e proteção recebida. 
      Começamos, se não me engano, com a Festa de São Benedito, que tem história interessante e merece uma postagem especial, seguimos com São José Operário, vivemos agora, neste mês de maio,  a Festa em louvor ao Divino Espírito Santo. Ainda em maio,  a festa de Santa Rita de Cássia, em junho os Santos Juninos: Santo Antonio, São João e São Pedro e finalmente, em julho, Sant'Ana, padroeira da cidade.
      O ponto alto é, com certeza a Festa do Divino, comemorada há 400 anos, com grande aparato e organização.Atrai até mesmo turistas, para uma cidade em que o turismo não é o forte. Nesses dias de festa, a quermesse é imensa, com quitutes usuais e típicos, como o Afogado, um caldo de carne com legumes e o Tortinho, bolinho de farinha de mandioca, com recheio de carne moída.
      Mas o que fica mesmo dessa festa toda, é a emoção do povo. As lágrimas dos que carregam bandeiras vermelhas, que contagiam a quem apenas acompanha e observa; as orações emocionadas de pessoas de todas as idades e condições sociais, as mãos elevadas em prece, os olhares.
      Uma energia estranha e poderosa nos invade ao percorrer, cantando e rezando, as ruas da cidade, adormecidas ainda.  Ao acompanhar a Alvorada, antes do nascer do sol, nos sentimos parte de algo maior, uma irmandade na fé, nas raízes, nas origens.
      Mais que uma manifestação folclórica de minha cidade, a festa do Divino Espírito Santo resgata o homem em sua identificação com sua terra, seu semelhante e sua fé.


Olga Duarte Nóbrega 
Pintura para cartaz da Festa do Divino de Mogi das Cruzes - 2013
Google Imagens


"Os devotos do Divino vão abrir sua morada
Pra bandeira do Divino ser bem-vinda, ser louvada
[...]
Que o perdão seja sagrado, que a fé seja infinita,
Que o homem seja livre e a justiça sobreviva"
                                                      (Ivan Lins)



A bandeira do Divino
Ivan Lins
Youtube