quinta-feira, 4 de julho de 2013

MEU QUINTAL II


Aproprio-me  da aquarela de Marlene Edir 
(alemdoquintal.blogspot.com.br) 
para introduzir minha postagem de hoje.


Dia com chuva - Aquarela - (detalhe)
Marlene Edir

Escrevi o texto abaixo há quase dois meses.. Com a correria de final de semestre, ficou em rascunho até hoje. O que era prenúncio de inverno,  já é inverno pleno, com temperaturas baixas para nós, que temos um tempo ameno e mais propenso ao calor. Mas o quintal está quase todo verde. A grama cresce, as plantas voltam a ter viço. A vida recomeça...

MEU QUINTAL II

Um coro de andorinhas invadiu meu quintal hoje, após a chuva forte que trouxe novamente o  frio, prenunciando o inverno. Corri para recolher a roupa que balançava ao vento, quase seca, neste domingo preguiçoso.

Após a reforma, meu quintal é agora apenas área de lazer, tudo o que lembra trabalho:  materiais de limpeza, baldes, bacias, etc, ficam na área de serviço, próxima à cozinha, e  os varais, por sua vez, ficam na área lateral de minha casa. Motivo de reclamações do Júlio, que não se conforma em ver o sol forte lá no fundo e a roupa a secar na área sombreada, que recebe, neste outono, apenas o sol forte do meio dia.

Lá no fundo,  já passaram os pedreiros, os pintores, o eletricista, falta agora apenas o jardineiro para recuperar a grama destruida e replantar o que consegui salvar em vasos.
Felizmente o pé de café resistiu, bem como o arbusto - neve da montanha -  que trouxe em forma de semente de Águas de São Pedro e hoje  está forrado de flores brancas.

Reli minha postagem de outubro (01/10/2012) e percebo que já se passaram sete meses. Do projeto à construção terminada foram tempos difíceis, em que tentei conciliar obra, trabalho, crianças, rotina da casa e da Faculdade. O corpo cansado e a mente inquieta pediam momentos de descanso, que eram poucos frente ao acúmulo de tarefas e encargos.

Mas finalmente, a casa volta à tranquilidade, sem o vaivém de trabalhadores, apenas com a correria dos netos que aqui passam todas as manhãs.

Mais algum tempo e meu quintal estará pronto para a preguiça do domingo, na rede,  para o canto dos passarinhos e finalmente para o renascer da vida em forma de flores e frutos.

Amora
Renato Teixeira
Youtube